sábado, 1 de novembro de 2008

o violeiro

.

no vácuo
da primeira tarde de novembro
ouviu uma fina voz avermelhar.
vestiu a velha camisa cor de vinho.
encheu meia taça e disse:
venha!
ouve comigo esta singela canção.
voltou consigo ao seu vazio
e agora uma vozinha lhe embalava.
sozinha...

.

na verdade
ainda veria ali, ao longe,
um velhinho sentado
num banco distante na praça
em meio ao alvoroço juvenil
vendo o dia voltar a viver sua despedida diária
e esperava mais um alvorecer
e sonhava, acordado,
enquanto passeavam aveludados seus pensamentos.
e vivia de longe, a observar...

.

4 comentários:

Mila disse...

Amigaaaaa, que novidade é essa????
Saudadeeeeeeee!!!

jaz_z disse...

de vida essa menina.

Magali Polida de Lascada Silva disse...

lindeza é essa vivi.

Violeta disse...

ficou lindo
beijos muitos
.