domingo, 22 de novembro de 2009

lascas

...é quando meus sentidos se amplificam, quando cada detalhe fica plausível de estudo e analise que eu vejo o quão sincero é meu sentimento por você, não que eu venha mentindo nos outros tempos, mas é que esse "remédio" que você me apresentou consegue mesmo potencializar as coisas, do sabor da comida ao sentimento mais íntimo...
...você pode não ser sempre tão expansivo e afável como eu tanto já quis que fosse, mas de fato, acho que é esse traço meio seco, e as vezes aéreo que me deixa mais curiosa e inclinada para estar junto a você.
Se eu pudesse apagava tudo que não te agrada em mim, esquecia o passado, deixava tudo em folhas novas e limpas... Mas ainda não consegui te fazer crer que de fato isso não tem importância pra mim, e que, o antes não me faz diferença, já que o que eu quero viver, o que eu quero sentir, é o agora, é o "pra sempre"...

2 comentários:

Anônimo disse...

Seu escrito fez-me pensar que é difícil buscar no outro o que ele tem a nos oferecer. Buscamos o que nós queremos que o outro tenha e muitas vezes é o nos falta.
Esse “pra sempre” é derivado de bons sentimentos.
Que eles perdurem no teu coração.

/Solin

:)

Hosana Lemos disse...

"é o "pra sempre"..."

para sempre, enquanto dure!
^^