quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

medo quê outra vez?

Eu só sinto saber que nada será como antes. é tão triste saber que você não voltará a ser como era antes e tem que se acostumar com o que sobrou. Chego a encher meus olhos de lágrimas. Mas o que sobrou é o que tenho.
.
“ Não me toquem nessa dor
Ela é tudo que me sobra
Sofrer vai ser minha última obra”
.
Mas, para sofrer é preciso coragem, meu Chapa, e "uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de.
Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer.
Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para a frente."

Magali Polida, Clarice Lispector & Zélia Duncan

2 comentários:

Solin disse...

gaúchos q me desculpem: trio trilegal. todo mundo tem medo né.
Isso faz a gente não se sentir anormal ou desacompanhado.

mas se ter medo for o princípio da coragem?
para tantos, é necessário sentir medo para que a coragem desperte.

coragem tão digna quanto a que portamos desde embrião.

Rita Apoena disse...

Nossa, que texto maravilhoso. Eu estava no blogger quando vi nas atualizações, amei, amei. Beijos, Maga.