quinta-feira, 15 de abril de 2010

“ Eu podia contar-lhe minha vida inteira, mas para isso era preciso tempo, ânimo e papel, e eu só tenho papel; o ânimo é frouxo” porque não sou uma escritora decadente
sou a própria decadência aliada à vontade de ser escritora.
é tanta vontade dentro de mim
que me dói na alma não poder usar meus braços e minhas pernas com graça.
o que vocês chama de pernas, braços...eu não chamo, eles não me obedecem mais.

Machado de Assis e Alice Cálice.

4 comentários:

Rita Apoena disse...

Ai, ficou lindo, e eu me identifiquei com esse texto, mas um pouco mais exigente, eu acrescentaria: um pouquinho de privacidade hehehe, Beijos, Maga :)

Fernanda Valente disse...

Machado, sempre fal com a gente...

Magali Polida de Lascada Silva disse...

Ri, tá?

caracol menina disse...

Ri, tá. ri.

é ela mesma, magalibelula :D
\o/

lushoooo!
^^